Dia da Mulher Negra

Só que enquanto Hazel ganha espaço e visibilidade no escritório, Nella vai se sentindo cada vez mais menosprezada e sendo colocada de escanteio por sua chefe branca. A narrativa é repleta de mulheres interessantes como a melhor amiga da protagonista, porém o início do livro acaba sendo arrastado demais e a guinada demora a acontecer. Voltei para minha mesa e tive essa ideia para um romance: e se tivessem duas mulheres negras, trabalhando em um ambiente de trabalho muito branco, lógico, uma editora de livros? Me sentei no meu cubículo e comecei a escrever o romance. Poderia compartilhar um pouco sobre o seu processo de escrita? Eu mergulhei de cabeça na história, porque, como te disse, muito dessa personagem sou eu. Vai desde a maneira como me visto, como falo, como alisei o cabelo em algumas épocas, tudo isso influenciou a minha escrita. Você pode apontar algumas cenas, alguns momentos que Nella viveu e que você também compartilhou na vida real?

Garota quer 33185

6. Ó paí Ó

Dentre as vertentes do Movimento Feminista, existe aquele que foca nas especificidades próprias das mulheres negras, denominado de Feminismo Negro. Nesse contexto, tem início o MMN e, como consequência, do Feminismo Negro no Brasil, que fez com que os demais movimentos começassem a entender sobre a importância dos recortes raciais e de gênero nas mobilizações de direitos humanos. Leia também: Vertentes do feminismo: conheça as principais ondas e correntes! As mulheres negras no trabalho No ambiente profissional, as mulheres negras ainda possuem menos garantias de direitos do que as mulheres brancas.

Silvana B. G. da Silva

Idealizadora do projeto Ativa Mente Oficinaria. Graduado em Direito pela Universidade Católica do Salvador. Seus cabelos negros e crespos exibem toda a exuberância de seus 17 anos. Jennifer vive os conflitos próprios de sua idade em cata de si mesma. Situações novas da vida que Jennifer precisa lidar. Somado aos questionamentos e às incertezas gerados pela adolescência, Jennifer ainda sofre prenoção. Chamam-na de tranqueira, estranha, macumbeira e vassoura baiana Lima,

A pobreza brasileira tem a cor preta

Veja abaixo: 1. Pantera Negra O primo filme solo deste herói da Marvel traz uma ode ao protagonismo preto nas telonas. O thriller gira em torno de um casal interracial formado por Chris Daniel Kaluuyaum jovem preto, e Rose Allison Williamsuma garota branca de família tradicional. Os dois aproveitam um final de semana para viajar ao interior para que o sujeito seja apresentado à família dela. BlacKkKlansman Dirigido por Spike Lee, a obra, que estreia no Brasil nesta quinta-feira 22trata de um policial negro do Colorado que, emconseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan local.

Leave a Reply

Your email address will not be published.*